CAMPANHA DE CADASTRAMENTO DE DOADORES DE MEDULA ÓSSEA EM INDAIATUBA FOI UM SUCESSO


Dentro da programação da X Campanha Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos que tem sua data oficial em 27 de setembro, a GABRIEL – Grupo de Atuação Brasileiro para Realização de Transplantes Infantis e Estudos do Tubo Neural e a AMEO – Associação de Medula Óssea promoveram no último dia 20 de setembro no SESI, a Campanha de Cadastramento de Doadores de Medula Óssea.

O resultado garantiu o cadastramento de 620 doadores junto ao REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula.

Apesar da chuva que caiu sobre a cidade no dia 20/09, os doadores compareceram imbuídos de solidariedade e fizeram seu cadastro.

Essa atitude poderá garantir a chance de vida de pacientes portadores de doenças que comprometem o funcionamento da medula óssea, como doenças hematológicas, onco-hematológicas, imunodeficiências, doenças genéticas hereditárias, alguns tumores sólidos e doenças auto-imunes, que podem ser assim classificadas:

Doenças Onco-hematológicas: Leucemias agudas e crônicas, Linfomas de Hodgkin e não Hodgkin, Mieloma Múltiplo e Síndrome Mielodisplásica (SMD).

Doenças Hematológicas: Aplasia Medular ou Anemia Aplástica Severa, Anemia de Fanconi, Hemoglobinapatias (Anemia Falciforme e Talassemia) e Hemoglobinúria Paroxística Noturna.

Imunodeficiências: Congênitas ou primárias e secundárias

Existem hoje no país cerca de 760.000 cadastros ativos junto ao REDOME o que é muito pouco para atender a demanda de pacientes em espera. A chance de se encontrar um doador dentro da família é muito reduzida, apenas 25% de probabilidade entre irmãos. Por isso 70% dependem de doadores não-aparentados, onde essa chance passa a ser de até uma em um milhão.

Segundo a coordenação do evento o número registrado é bastante significativo, uma vez que é a primeira vez no país que se realiza uma campanha onde a mobilização aconteceu somente através da conscientização da população. Em geral as campanhas são vinculadas a um paciente específico e portanto há maior apelo emocional e envolvimento das famílias e da comunidade em prol daquele indivíduo.

Por isso, a campanha de Indaiatuba se destacou pela solidariedade incondicional.

Outra festa à parte foi o conjunto de pessoas envolvidas na organização do evento. Indaiatuba recebeu mais de 60 voluntários vindos de São Paulo, Jagariúna e Itatiba, além dos voluntários da GABRIEL, alunos das Faculdades Anhanguera e Max Planck, funcionários da Secretaria Municipal de Saúde e funcionários do SESI.

Parceiros importantes como a Indalab, Nutrin, Tribuna de Indaiá, Viação Guaianazes, Drogasil, Flaneg, Indaiá Papelaria, Coffee Service, Rotisserie Veneza, Unipolo, Castelinho Bar & Cia. e Sanare, também fizeram a diferença para o sucesso do evento. Cada um a sua maneira, fizeram a sua parte! E a vida, agradece!

Para quem não conseguiu se cadastrar durante a campanha em Indaiatuba, ainda deseja faze-lo e mora ou trabalha próximo de nossa na região, basta se dirigir-se ao Hemocentro da UNICAMP, Rua Carlos Chagas, 480 em Campinas.

Informações sobre horários ligue: 0800-722 8432, (19) 3521-8705 ou

visite o site http://www.hemocentro.unicamp.br/